Optem Engenharia

Nova sede do Clube Curitibano vai privilegiar versatilidade e sustentabilidade

Confira a matéria que saiu no site Piniweb

A Optem Engenharia é uma empresa de construção civil que vai ter ajudar você  na construção e reforma da sua casa ou empresa.

Projeto foi desenvolvido pelo escritório Arqbox, de Curitiba, que venceu processo de seleção promovido pela agremiação

Maria Emilia Staczuk

O Clube Curitibano vai construir uma nova sede no bairro Mercês, em Curitiba, a quinta da agremiação. A nova unidade terá 22.036 m² de área construída, na Rua Jacarezinho, antigo endereço da sede campestre do Clube Concórdia, incorporado em 2012. O projeto arquitetônico foi escolhido por meio de concurso, na modalidade de carta-convite, realizado em duas etapas pela instituição, com o envolvimento de 17 escritórios locais. A Arqbox foi a empresa vencedora, apresentando um projeto contemporâneo, versátil e ecoeficiente, com mais equipamentos do que o previsto no programa.

O arquiteto Jacksson Depoli conta que o escritório usou como referência alguns projetos de edifícios esportivos da Espanha e dos Estados Unidos, especialmente para definição de fachada e estrutura. No Brasil, foram analisados os projetos apresentados nos últimos concursos do SESC. Adequar o extenso programa de necessidades do Clube Curitibano aos parâmetros construtivos do terreno foi o principal desafio do trabalho.

Depoli diz que o terreno é bastante complexo e tem várias limitantes. Isso porque, numa porção da área, só é permitido edificar a partir de 60 metros da rua. Em outra, existe um bosque preservado. Além disso, por se tratar de um edifício com altura de 25 metros, é necessário respeitar as demarcações de afastamento lateral previstas na legislação. A solução foi centralizar a construção no terreno e criar átrios em diagonal e pé-direito duplo para criar conexões visuais entre os ambientes.

Funcionalidade e estética

Oferecer soluções para o melhor aproveitamento do espaço pelo usuário norteou o trabalho arquitetônico. Desse modo, foram criados ambientes versáteis, como o campo de futebol interno, que ficará no andar térreo, e com possibilidade de tornar-se uma área de eventos, convenções, feiras e shows, com capacidade para até 1,5 mil pessoas. Esse equipamento foi um ganho ao projeto. Além disso, o restaurante foi projetado logo na entrada para dinamizar o uso, ora privativo para o clube, ora para a comunidade.

A fachada também é um dos destaques. Todo o edifício será envolvido por uma fachada ventilada têxtil, solução bastante utilizada na Europa. Esse “vestido branco” é uma espécie de lona de PVC com microperfurações, que filtra os raios solares e favorece o acesso da luminosidade à edificação. A solução diminui a temperatura interna no verão e possibilita 80% de iluminação natural. Ainda, permite o jogo de luzes e projeções. A fachada ventilada é composta por duas camadas: a interna é em alumínio, com esquadria máximo-ar e vidro incolor; e a externa é uma membrana têxtil microperfurada, na cor banco gelo.

No aspecto estético, o arquiteto diz que a opção foi por um estilo atemporal, mais próximo do contemporâneo. “Existe uma tendência de resgatar a arquitetura das décadas de 50 e 60, valorizando o uso de linhas retas. Os projetos mais recentes tiveram como enfoque o uso de formas e cores e, para esse projeto, nós optamos por fazer algo limpo, que acaba chamando a atenção e emoldurando o entorno, sem ser visualmente agressivo”, explica Depoli.

Sustentabilidade

A sustentabilidade também é uma característica da edificação, oferecendo condições para uma futura busca de certificação ambiental do empreendimento. O projeto foi desenvolvido em BIM (em inglês, Building Information Model). As soluções de conforto térmico foram avaliadas por meio do software específico. Desse modo, foram previstos sistemas e dispositivos para aproveitamento da ventilação natural, proteção da insolação excessiva e controle da temperatura e umidade.

No térreo, uma extensa área de sombreamento com circulação cruzada garante a ventilação. Nos outros ambientes, isso é assegurado pela fachada ventilada com microperfurações. A iluminação será com lâmpadas de LED. Também serão implantados sistemas de reuso e captação das águas pluviais. A utilização de captação solar será por placas fotovoltaicas. O arquiteto Jacksson Depoli conta que há a possibilidade do uso de estruturas metálicas, diminuindo a geração de resíduos na obra.

Projeto

A nova sede do Clube Curitibano terá seis pavimentos. O prédio central vai abrigar o setor administrativo, um piso para cafés e restaurantes e dois andares para a academia, além de centro de estética. Os dois últimos pavimentos serão para salão de festas. Além disso, haverá um terraço jardim com uma quadra poliesportiva descoberta e recreação para as crianças.

No subsolo, serão três pavimentos de garagem com 400 vagas, além de vestiários, baias de tiro e acesso para cargas e suprimentos. A área externa será composta por três piscinas – uma profissional com raias, uma de uso geral e uma no formato “prainha” -, duas quadras poliesportivas cobertas e duas de vôlei de areia, além de dois campos de futebol suíço. As obras devem começar em 2015 e a implantação será em etapas.

 

Entre em Contato conosco!

Tel.: (21) 2427-9048

Tel.: (21) 2427-9167

optem@optem.com.br

Veja mais sobre:

Empresa de construção civil 

Construção e reforma

Optem Engenharia

Reformas em geral

Manutenção predial

Instalações comerciais

Empresa de projetos de engenharia

Leave a Comment